Wednesday, 18th October 2017
18 outubro 2017

Reforma do Ensino Médio agora fica na mão do Senado

Após muita polêmica e calorosos debates, segue para análise pelo Senado Federal, a Medida Provisória MP 746/2016 que trata da reformulação do Ensino Médio. Após serem excluídas nas votações iniciais, o texto definitivo traz de volta ao conjunto de disciplinas consideradas obrigatórias os componentes Arte, Educação Física, Filosofia e Sociologia.Com as alterações promovidas, a composição do currículo passa a ter 60% preenchida pela Base Nacional Curricular Comum (BNCC) e 40% composta por conteúdos formativos, de livre escolha dos estudantes entre as cinco áreas do conhecimento: Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza, Ciências Humanas, bem como os componentes da formação técnico-profissional.

Outra polêmica existente foi mantida e avança: a possibilidade de profissionais de “notório saber”, mesmo sem formação acadêmica específica, darem aulas no ensino técnico profissional. A proposta prevê ainda a ampliação da carga horária anual mínima e também amplia o prazo para o recebimento dos recursos oriundos da União pelos Estados.

Agora é aguardar as discussões e posicionamentos dos Senadores no encaminhamento da reformulação do Ensino Médio.

Professor (aposentado) na Rede Pública de Ensino do Distrito Federal. Especialista em Informática na Educação (UnB), Coordenação Pedagógica (UnB). Tem realizado diversas palestras em instituições pública e particulares com uma variedade de temas: Avaliação das Aprendizagens, Uso das TICs na Escola, Inteligências Múltiplas e o processo de Ensino e Aprendizagem, Atividades Lúdicas em Sala de Aula, Legislação Educacional; Uso do Livro Didático, entre outros.