Wednesday, 18th October 2017
18 outubro 2017

Os voluntários da Viva e Deixe Viver (DF) recebem a visita de Maurício Leite

Em mais uma calorosa, mas agradável tarde, a equipe de voluntários da OSCIP Viva e Deixe Viver, em Brasília, conveniada com Fundação Banco do Brasil para o Voluntariado”, realizou mais uma oficina que tem por objetivo a capacitação para a prestação de serviços na área de contação de histórias em ambiente hospitalar.

Apesar de ser uma atuação voluntária, podia-se ver nos presentes uma animação e predisposição indescritíveis. O palestrante da vez era o conhecido “Homem da Mala Azul”, Maurício Leite, que já andou por todo este Brasil e também por muitas cidades do mundo.

Maurício Leite, que gosta de ser reconhecido como um “Promotor de Leitura e de Livros”, trouxe para a equipe do “Viva e Deixe Viver” um pouco de suas técnicas que incentivam a leitura. De dentro de sua famosa mala azul saíam livros de diversos formatos e histórias que, por sua leitura, envolviam os presentes.

Ele contou e encantou os presentes com suas histórias. Muitas vindas dos livros existentes em sua mala, como também histórias do seu cotidiano pelas cidades por onde tem passado. Ele conseguia prender a atenção dos presentes que, como crianças, ficavam na expectativa do próximo livro que ia ser apresentado.

Alguns participantes participaram de uma pesquisa realizada após o evento, por meio de um questionário eletrônico, e postamos aqui algumas respostas:

Você veio para um momento de atualização com o “Promotor de Leitura” Maurício Leite, conhecido como o “Homem da Mala Azul”.

1). Pensando nos encontros anteriores e também o currículo do atual palestrante, quais eram as suas expectativas?    

  • Adquirir conhecimento. (Vânia Pinheiro)
  • Não conhecia, apenas ouvi falar dele. (Leda Meneses)
  • Ouvir histórias diferentes e perceber um outro olhar sobre a leitura (Leila Salgado)

2). O que leva agregado a seus conhecimentos e que possa ser colocado em prática na contação de histórias realizada pelos voluntários do Viva e deixe Viver e também no seu dia a dia?

  • A importância da leitura já era agregada, mas com a oficina podemos ver na prática como a leitura aprimora o vocabulário, dinamiza o raciocínio e a interpretação. Seja por prazer, seja para estudar ou para se informar, o mundo da leitura promove o desenvolvimento das crianças e é um benefício para todo ser humano. (Vânia Pinheiro)
  • Trouxe a certeza de que ler histórias para as crianças independente de idade é muito importante, desperta o gosto pela leitura e pela literatura. (Leda Meneses)
  • Uma exploração lúdica, delicada, a importância da imagem (ilustração) (Leila Salgado)

3). O que marcou em você neste encontro e como faria a indicação dele para aqueles que não puderam comparecer no dia da oficina?

  • O que me marcou foi a forma da linguagem simples, acessível a qualquer pessoa.  A explanação apresentada por ele foi de um encantamento, um envolvimento da alma da gente que gosta desse mundo da leitura. Não foi cansativo, mas agradável. (Vânia Pinheiro)
  • O bom humor do Maurício, a forma como ele lê, a entonação, a voz, a interpretação.
    Ele nos envolve na leitura, e passamos a fazer parte da história. A diversidade de livros. a coleção de livrinhos(também faço e achei que era a única). O prazer em ouvir as leituras que ele faz. Me identifiquei muito com ele. Eu recomendaria, e participaria novamente de outras oficinas com ele. Amei-o. Eu que agradeço a oportunidade de conhecer o Homem da mala azul. (Leda Meneses)
  • A qualidade dos livros chamou bastante a atenção. O carinho que ele tem por cada livro que nos apresentou. Uma tarde maravilhosa, de muita emoção e histórias. (Leila Salgado)
Professor (aposentado) na Rede Pública de Ensino do Distrito Federal. Especialista em Informática na Educação (UnB), Coordenação Pedagógica (UnB). Tem realizado diversas palestras em instituições pública e particulares com uma variedade de temas: Avaliação das Aprendizagens, Uso das TICs na Escola, Inteligências Múltiplas e o processo de Ensino e Aprendizagem, Atividades Lúdicas em Sala de Aula, Legislação Educacional; Uso do Livro Didático, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *